Os congressos Aprender Criança nasceram juntamente com a Comunidade Aprender Criança em 2006, representando marcos da introdução da Neurociência da Educação em nosso país. Em poucos anos esse congresso, realizado bianualmente na cidade de Ribeirão Preto, se tornou o maior evento da Neurociência da Educação na América Latina e Hemisfério Sul.

A trajetória e paradigmas da Comunidade Aprender Criança podem ser compreendidos através dos logos e lemas dos seus congressos que tiveram início em 2006 com o “Prepare-se para mudar a trajetória dessas crianças”. Assista ao vídeo com a linha do tempo dos Congressos Aprender Criança.

Em 2008 realizou-se a segunda edição do Aprender Criança com o lema “Nenhuma criança ficará para trás!”, um alerta para que os conhecimentos de vanguarda sobre o desenvolvimento do cérebro infantil um dia contemplassem todas as crianças, com desenvolvimento típico ou atípico, em seus lares e escolas.

“Emc² = educação, mente e cérebro ao alcance de todos” foi o lema do Aprender de 2010 e chamava a atenção para a necessidade desses conhecimentos ultrapassarem as barreiras socioeconômicas e culturais, tão importantes em um país como o Brasil. Nesse congresso foram revelados dados inéditos sobre saúde mental infantil, seus fatores de risco e proteção, resultado do projeto Atenção Brasil conduzido pela equipe do Instituto Glia e pesquisadores da Universidade de São Paulo, UNICAMP, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Universidade La Sapienza de Roma e Albert Einstein College of Medicine de Nova York.

Esse que foi o maior estudo populacional brasileiro em saúde mental já realizado entrevistou pais de mais de 6 mil crianças e adolescentes de 87 cidades e 18 estados brasileiros graças à participação voluntária de professores membros da Comunidade Aprender Criança de todo o Brasil. Esses resultados encontram-se dispostos na Cartilha do Educador: educando com a ajuda das Neurociências (com download gratuito nesse site).

Em 2012, com o lema “Entendendo a diversidade para incluir de verdade”, iniciou-se a história de luta da Comunidade Aprender Criança por uma inclusão escolar de vanguarda que culminou com a produção e publicação da Cartilha da Inclusão Escolar: inclusão baseada em evidências científicas (com download gratuito nesse site).

As pesquisas do Instituto Glia sobre desenvolvimento, saúde mental e desempenho escolar prosseguiram com os projetos “Decifrando códigos da Educação” em São Sebastião do Paraíso e Delfinópolis. Nesse momento revelava-se a grande diversidade infantil no desenvolvimento cognitivo de todas as crianças e a necessidade de inclusão, não apenas das crianças com deficiências, transtornos mentais ou de aprendizagem, mas de todas elas! Surgia então o Método Glia, uma metodologia para avaliação online de saúde mental, funções executivas e metacognitivas, aliado a intervenções de reabilitação baseadas em técnicas de terapia cognitivo comportamental aplicada à criança, seus pais e professores. Na importante missão de disseminação desses novos conhecimentos, foi organizado o Congresso Aprender Criança 2014 com o lema “Decifrando códigos da educação e do cérebro infantil”.

Em 2016 o Aprender Criança completou dez anos com o tema “Multiplicando alternativas no desenvolvimento infantil” abordando a importância do respeito à diversidade da criança através de uma educação com foco na estimulação de suas habilidades e reabilitação de suas dificuldades, em casa e na escola.

Chegamos então em 2018 com a missão de continuar essa história de sucesso com a sétima edição dos congressos Aprender Criança dessa vez com uma temática perturbadora e extremamente atual: “Games, mídias e o cérebro infantil: novos desafios para a educação”..

Assistimos com orgulho essa história de multiplicação
de conhecimentos sobre o cérebro infantil!

 

Ao longo de todas as edições, estiveram entre nós mais de cinco mil participantes de todo o território nacional e mesmo de outros países, médicos, professores, psicólogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, psicomotricistas, entre outros. Foram mais de dez convidados internacionais e mais de uma centena de renomados pesquisadores nacionais abrilhantando os palcos do Aprender Criança em mais de 150 horas de apresentações que encantaram a plateia, mudando suas condutas e atitudes, provocando reflexões e capacitando com conhecimentos de vanguarda todos aqueles que amam educar, estimular e reabilitar.