Cada criança é única, sua intervenção também. Conhecer melhor a singularidade de cada criança aumenta as chances de sucesso das intervenções educacionais e terapêuticas. O grande avanço das Neurociências no conhecimento sobre como o cérebro infantil aprende e se desenvolve, torna hoje possível a identificação dessa rica diversidade.

ADQUIRA JÁ!

O Método Glia é um programa inédito de estimulação da criança aplicando os mais novos conhecimentos científicos sobre o cérebro infantil. Através dele são identificadas as dificuldades e habilidades da criança para aprender, regular as emoções e controlar o comportamento.

A partir desse levantamento, que é realizado através do preenchimento de questionários online por pais, professor e a própria criança, é possível programar intervenções precisas e eficazes para reabilitar as dificuldades e estimular as habilidades.

Esse processo de reabilitação e estimulação é coordenado pelo terapeuta da criança (psicólogo, médico, psicopedagogo, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, etc.) ou, eventualmente, pelos próprios pais e professores, que irão intervir junto à criança no dia a dia de casa e sala de aula.

Evidências científicas robustas comprovam a eficiência dessas intervenções multialvo em saúde psicológica e funções executivas, propiciando um desenvolvimento cognitivo, social e acadêmico pleno da criança ou adolescente.

O Método Glia se destina a todas as crianças e adolescentes com idade entre 5 e 18 anos, com ou sem dificuldades comportamentais, emocionais ou de aprendizado. Crianças que apresentam necessidades educacionais especiais ou deficiências (visual, auditiva, motora ou intelectual) podem igualmente ser bastante beneficiadas pelo método.

As evidências científicas atuais comprovam que as funções executivas (FE) determinam uma série de desfechos de extrema importância ao longo da vida como desempenho acadêmico, saúde mental, competência social, realização profissional, estabilidade conjugal e saúde geral, entre outros. As FE encontram-se deficitárias em condições como o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, outros Transtornos Mentais e nos Transtornos Específicos de Aprendizagem (Dislexia, Discalculia, Disgrafia, etc.). Mesmo crianças e adolescentes que não apresentem esses transtornos podem ter dificuldades importantes em FE.

A boa nova é que as pesquisas mais recentes revelam que as FE podem ser educadas desde bem cedo prevenindo déficits futuros, podem ser reabilitadas nas crianças que as apresentam deficitárias e estimuladas naquelas cujo desempenho é apenas mediano.

Saiba quais são os Materiais do Método Glia >>

 

3 razões para aplicar o Método Glia

Você conhecerá seu filho, aluno ou pacientecomo nunca. O método permitirá a identificação das habilidades e dificuldades que ele apresenta e mostrará o caminho a seguir, através de relatórios, gráficos e intervenções educacionais.

Intervindo pontualmente nas dificuldades e estimulando as habilidades, um novo universo de possibilidades se abrirá para ele. Você fará a diferença, potencializando seu desempenho escolar, regulação emocional e controle comportamental, conduzindo-o a uma rota de desenvolvimento pleno e maiores oportunidades de sucesso na vida pessoal, acadêmica e social..

Você fará parte do seleto grupo depessoas que hoje dispõe dos mais modernos recursos e conhecimentos da Neurociência para uma educação sem “achismos”, mas baseada em evidências científicas integralmente compatíveis com o cérebro.